background_cinza2x.png

DO BLOG MANJERICÃO

  • John Soares

Quais os tipos de açúcares podem ser consumidos por diabéticos

Atualizado: Jun 4

Quando se fala em quais tipos de açúcares podem ser consumidos por diabéticos sempre surgem muitas dúvidas.

Afinal de contas, é de conhecimento geral que as pessoas que sofrem com diabetes precisam ter uma atenção especial com a alimentação para manter os níveis de glicose controlados.

Por conseguinte, o açúcar é um grande problema para quem tem a doença, mesmo sendo muito bom para o paladar.

Isso porque, ele apresenta grande concentração de calorias e carboidratos.

Pessoa adoçando uma xícara de café

qual o melhor adoçante?


Logo, a sua ingestão aumenta a glicose no sangue, assim é preciso evitar ir em busca de alternativas.

À vista disso, fica aquela dúvida: quais tipos de açúcares podem ser consumidos por diabéticos então?

Stevia

Esteviosídeo, como também é chamado, é um adoçante natural extraído de uma planta originária da América do Sul, sendo hoje uma das melhores alternativas para quem sofre com diabetes.

A razão para isso é que o seu consumo não é metabolizado pelo organismo e não apresenta calorias, logo a stevia não afeta os níveis de insulina.

Inclusive, uma pesquisa comprovou que a ingestão de extrato de esteviosídeo tem uma ação hipoglicemiante.

Portanto, isso significa que o seu consumo estimula a secreção de insulina pelas células pancreáticas, tratando assim melhor o diabetes.

Além disso, suas propriedades se mantêm estáveis nas mais diferentes temperaturas, o que faz com que seu uso seja liberado na preparação de qualquer iguaria.

Com relação ao sabor, a stevia é bem semelhante ao açúcar de mesa e quase não se percebe a diferença.

fundo de madeira com mel e açúcar

cuidado com o tipo de adoçante que você usa.


Aliás, 1 grama de stevia equivale a 300 gramas de açúcar refinado, logo não é preciso de muitas gotas para que o alimento ou bebida fiquem doces.

No mais, a recomendação de ingestão por dia considerada aceitável desse açúcar é de no máximo 5,5 mg / kg de peso.

Aspartame

O aspartame também entra na lista dos tipos de açúcares que podem ser consumidos por diabéticos.

Afinal de contas, ele adoça os alimentos e bebidas sem acrescentar calorias à dieta e nem elevar os níveis de glicose no sangue.

Inclusive, assim como a stevia, o aspartame tem alto poder de adoçar, sendo 200 vezes mais doce que o açúcar.

No entanto, ele é instável, logo não é recomendado seu uso para o cozimento ou preparação de refeições que vão para o forno.

Além disso, existem alguns relatos de que essa substância possa acarretar em problemas como dor de cabeça, náuseas, tonturas, vômitos e etc.

Contudo, nada isso é comprovado cientificamente, por isso o aspartame é liberado para a ingestão por pessoas que sofrem com diabetes.

Todavia, ele contém uma substância chamada aminoácido fenilalanina, que é um composto proibido nos casos de fenilcetonúria.

Com relação ao consumo diário, a ingestão de aspartame não pode ultrapassar 40 gramas para cada quilo do peso corporal.

fundo branco com pote em madeira om xylitol

xylitol


Xilitol

O xilitol é uma substância encontrada em frutas e vegetais, como framboesas, morango e couve flor.

Portanto, ele apresenta o mesmo poder de adoçar do açúcar de “mesa”, a qual todos estão acostumados, só que com menos calorias.

Então, só para se ter uma ideia, enquanto o açúcar refinado tem cerca de quatro calorias por grama, o xilitol apresenta apenas duas.

Dessa maneira, ele tem baixo índice glicêmico, sendo assim recomendado para pessoas diabéticas ou que sofrem com resistência à insulina.

Isso porque, ao contrário dos açúcares, o xilitol não depende da insulina para ser metabolizado pelo organismo, já que é absorvido pelo intestino e fígado.

Assim, o fígado com suas inúmeras enzinas se torna capaz de metabolizá-lo e transformá-lo em energia.

Para além disso, o xilitol pode ser usado livremente para adoçar bebidas e na preparação de alimentos em geral, já que tem apresenta estabilidade em alta temperatura.

Com relação a quantidade para ser consumida, a proporção é a mesma adotada no açúcar, de 1 para 1.

Logo, o aconselhado é de no máximo 60 gramas por dia para que ele não tenha efeito laxante.

Sucralose

Sucralose também na lista de quais os tipos de açúcares podem ser consumidos por diabéticos.

Apesar de ser extraído da cana de açúcar, ela passa por uma modificação artificial para não ser absorvida pelo organismo humano.

Por esse motivo, o consumo da sucralose não aumenta os níveis de glicemia, se tornando uma alternativa para pessoas diabéticas, hipertensas e gestantes.

Em relação ao seu gosto, ela é bem semelhante ao açúcar, tendo um poder de adoçar 600 vezes maior.

Além disso, a sucralose não apresenta sabor residual, o que faz com que tenha uma boa estabilidade em altas temperaturas e assim possa ser usada na preparação de alimentos.

Por fim, a ingestão diária aceitável é de 15 gramas para cada quilo do peso corporal.

Sacarina

A sacarina foi criado em 1879, sendo sintetizada a partir do ácido toluenos sulfônico, que é derivado do petróleo.

Apesar de deixar um sabor metálico e residual na boca, essa também na lista de quais os tipos de açúcares podem ser consumidos por diabéticos.

Além disso, a sacarina pode ir ao fogo sem qualquer problema, pois ela ainda mantém seu poder de adoçar em altas temperaturas, que é até 300 vezes mais poderoso que o açúcar refinado.

Todavia, por apresentar sódio na sua composição, ela é contraindicada para pessoas hipertensas, já que se fala aqui em um adoçante artificial.

Por fim, a quantidade recomendada de sacarina por dia é de 5 gramas para cada quilo do peso corporal.

Ciclamato de sódio

Assim como a sacarina, o ciclamato de sódio é também derivado do petróleo, sendo um adoçante artificial.

Portanto, ele não tem calorias e pode ser usado tranquilamente por pessoas que apresentam diabetes, já que não altera os níveis de açúcar no sangue.

No entanto, por ter sódio na composição, o ciclamato também não é recomendado para hipertensos.

Para além disso, ele adoça 50 vezes mais que o açúcar e a indicação de consumo por dia é de 11 mg por quilo corpóreo.

Conclusão

Agora você já conhece quais tipos de açúcares podem ser consumidos por diabéticos.

Entretanto, apesar de serem considerados seguros, a ingestão ainda deve ser feita com moderação.

Portanto, para escolher qual açúcar utilizar na sua rotina, converse com seu médico, assim ele pode lhe direcionar para o caminho mais seguro.

Leia também em nosso blog:

  1. Aprenda a ler rótulos e emagreça

  2. diabetes infantil, uma epidemia

  3. Tipos de adoçantes, como escolher o seu

  4. o açúcar invisível

  5. Receitas juninas com coco

  6. receitas de pão

  7. qual sal devo consumir?

Gostou? Deixe seu comentário aqui embaixo e compartilhe com os amigos. Assim nos ajudar a disseminar o melhor da comida natural.

Somos uma loja de produto naturais com mais de 330 itens a granel.

Estamos localizados em São Paulo, Parque São Domingos, Zona Oeste, Pirituba.

O melhor do produto natural com qualidade, sempre dicas e receitas incríveis para uma vida saudável.

Veja nossa página de receitas e aprenda a fazer pratos simples, saborosos e com ingredientes naturais.

Certamente você não vai querer ficar fora de tanta dica incrível.

Nossa loja virtual é segura e você compra alimentação saudável, veganos, vegetarianos, feira orgânica, produtos sem glúten e sem  lactose: www.loja.emporiomanjericao.com.br.

Faça seu pedido pelo WhatsApp 11 97052-5630.

Entregamos me toda região de Pirituba, Lapa, Leopoldina, Parque São Domingos, Vila Maria Domitila, City América, Mangalo, Jardim Santo Elias,  Jardim Regina, Vista Verde, Jaraguá e Jaguará.

Quer receber nosso newsletter semanal? Clique aqui e se cadastre.

Este blog é apenas informativo e em nenhuma hipótese dispensa a consulta com um profissional especializado como um médico ou nutricionista.

#adoçantes #diabetes #emagrecer #tiposdeaçúcar

1 visualização0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

SIGA NOSSO INSTAGRAM

instagram.png

PERGUNTAS FREQUENTES

#demo.question.question1#


#demo.question.question1.answer1#




#demo.question.question2#


#demo.question.question2.answer1#

  1. #demo.question.question2.answer2#
  2. #demo.question.question2.answer3#
  3. #demo.question.question2.answer4#
  4. #demo.question.question2.answer5#




#demo.question.question3#


#demo.question.question3.answer0#

  1. #demo.question.question3.answer1#
  2. #demo.question.question3.answer2#
  3. #demo.question.question3.answer3#
  4. #demo.question.question3.answer4#
  5. #demo.question.question3.answer5#




#demo.question.question4#


#demo.question.question4.answer1#