background_cinza2x.png

DO BLOG MANJERICÃO

Faz mal comer alimentos transgênicos?



Existem muitas dúvidas quando o assunto é transgênico, também chamados de Organismos Geneticamente Modificados ou OGMs. De um lado as empresas que fabricam alimentos com ingredientes transgênicos afirmam que eles não oferecem riscos, mas não é isso o que garante muito especialistas.


Tanto que é possível ver nas prateleiras do mercado vários produtos com a letra T impressa na sua embalagem. Isso ocorre justamente para que o consumidor consiga identificar um produto que possua ingredientes feitos a partir de alimentos transgênicos.


Desse modo, o T indica a existência de ingredientes modificados geneticamente com a alteração do código genético (DNA). Também informa que foram produzidos em laboratório por meio de técnicas artificiais de engenharia genética.


Hoje em dia, o mais comum, no Brasil, é encontrar soja e milho transgênicos, sendo que a grande parte do seu cultivo no país é a partir de sementes modificadas. Além de serem os ingredientes de uma ampla variedade de produtos industrializados, esses grãos compõem a ração do gado, dos suínos e das aves.


Vale lembrar que é possível encontrar o T até mesmo em produtos ultra processados, como os embutidos, a exemplo da salsicha, bem como em biscoitos, bolachas, salgadinhos, bolos e muitos outros. Mas afinal, por que faz mal comer alimentos transgênicos?


Para você entender mais sobre o assunto e quais são os demais riscos que eles oferecem continue com a leitura deste artigo e confira as informações presentes nos tópicos a seguir.

• O que são os alimentos transgênicos

• Porque os transgênicos fazem mal para a saúde

• Demais riscos dos transgênicos

O que são os alimentos transgênicos

Antes de entender como faz mal comer alimentos transgênicos, é importante descobrir o que eles são. Como já dito, trata-se de alimentos modificados geneticamente com a alteração do código genético. Em outras palavras, nos grãos transgênicos são inseridos genes proveniente de outros organismos.


Além disso, esse procedimento pode ser realizado até mesmo entre organismos de espécies diferentes. Dessa maneira, é possível inserir o gene de um vírus em uma planta, por exemplo, sendo que a transgenia é feita tanto em plantas quanto em animais e micro-organismos.


Porque os transgênicos fazem mal para a saúde

Mas porque os faz mal comer alimentos transgênicos? Existem diferentes riscos para a saúde de quem consumo esse tipo de alimento, sendo que os problemas não aparecem no curto prazo, mas sim, no médio e longo prazos.


E claro, nem todas as pessoas vão apresentar todos os mesmos problemas. Algumas podem até nem mesmo sofrer com eles.


De qualquer forma, a questão é que os efeitos podem aparecer somente daqui alguns anos, já que a sua incidência depende da quantidade de alimentos transgênicos que se consome, sua frequência e demais aspectos.


Assim, um risco relacionado ao consumo desse tipo de alimento é o aumento das alergias. Especialistas explicam que quando um gene de um ser é inserido em outro, novas substâncias podem ser desenvolvidas no organismo, a exemplo de aminoácidos e proteínas.


Dessa forma, a sua ingestão conta com potencial para ser o responsável por alergias nos consumidores. Além disso, o próprio gene usado para desenvolver um novo alimento transgênico pode causar alergias e, por consequência, os produtos que o tiverem como seu ingrediente também.


Outro risco para a saúde em decorrência do consumo de Organismos Geneticamente Modificados é o aumento da resistência aos antibióticos. Ou seja, para ter certeza que a modificação genética atingiu o seu objetivo, são inseridos nas espécies genes chamados marcadores de bactérias resistentes a antibióticos.


No entanto, essa técnica pode levar ao aumento da resistência a antibióticos em quem consumir esses alimentos. Isso quer dizer que a eficácia dos remédios à base de antibióticos pode reduzir ou mesmo ser anulada, transformando-se em uma grave ameaça à saúde pública.


Mais um risco está no fato de haver plantas e micro-organismos que têm componentes tóxicos, a fim de se defenderem dos seus inimigos naturais, como os insetos.


Com isso, existe a possibilidade do nível de uma dessas toxinas aumentar muito em um determinado alimento, caso o gene que a possua seja inserido em um transgênico. Por consequência, pode fazer mal a quem consumi-lo e mesmo à fauna e a flora do lugar onde são plantados.


Por fim, vale lembrar que uma das justificativas para a produção de transgênicos é para que se tornem resistentes aos agrotóxicos. Mas algumas pragas podem desenvolver a mesma resistência, levando a criação de superpragas e à necessidade de cada vez mais usar maiores concentrações de agrotóxicos.




Demais riscos dos transgênicos

Além de fazer mal comer alimentos transgênicos, eles são muito nocivos para o meio ambiente e para a própria agricultura. Como já dito, se as pragas se tornam resistentes aos agrotóxicos, é preciso usar cada vez mais, o que promove uma maior poluição dos rios e dos solos.


Sem contar que, ao não usar as técnicas adequadas ou mesmo as roupas certas, os próprios agricultores podem ser prejudicados com o manuseio dos agrotóxicos. A agricultura é outra uma vítima dos Organismos Geneticamente Modificados.


Isso porque as espécies transgênicas são protegidas por patentes, ou seja, o agricultor que faz uso delas deve pagar royalties para a empresa detentora da tecnologia. Essa situação faz com que o agricultor se torne refém dessas empresas, uma vez que ele não pode usar as sementes do plantio anterior.

Também é difícil ele deixar de plantar esses alimentos, já que mesmo sem comprar novas sementes existe a possibilidade de nascer uma planta transgênica na sua plantação. Se isso acontecer, ele é obrigado a pagar uma multa e os royalties para a empresa.


E mais, as sementes transgênicas podem chegar às plantações convencionais através do vento e de insetos e as contaminarem.


Assim, o agricultor pode não conseguir vender o que plantou, pois o comprador não estava esperando por alimentos transgênicos. E conforme o caso, a empresa responsável pelo transgênico que nasceu nessa plantação pode até mesmo cobrar os royalties do agricultor.


Quais são os alimentos transgênicos?

Existem vários alimentos transgênicos, mas o milho e a soja são produzidos em maior quantidade, pois como dito acima eles são utilizados também para alimentar gado e aves.


Desta forma, quando se consome uma carne ou frango, está indiretamente consumido transgênicos. Veja alguns:

· algodão

· cana de açúcar

· Feijão

· Soja e seus derivados

· Milho

· Eucalipto


Orgânicos tem transgênicos.

Não, os produtos orgânicos são totalmente isentos de transgênicos. Inclusive as carnes e peixes.

Pode consumir tranquilamente.


Conclusão

Ao consumir alimentos transgênicos todos são afetados, quem consome, quem produz e o planeta.

Procure excluir este tipo de alimento da sua dieta, dê preferência aos orgânicos.

Fique de olho, a legislação Brasileira exige a informação nas embalagens, se aquele produto é ou não transgênico. Esta lei que foi regulamentada em 2004.



Gostou? Deixe seu comentário aqui embaixo e compartilhe com os amigos.


Somos uma loja de produto naturais com mais de 330 itens a granel.


Estamos localizados em São Paulo, Parque São Domingos, Zona Oeste, Pirituba.


O melhor do produto natural com qualidade, sempre dicas e receitas incríveis para uma vida melhor.


Veja nossa página de receitas e aprenda a fazer pratos simples, saborosos e com ingredientes naturais.

Certamente você não vai querer ficar fora de tanta dica incrível.


Nossa loja virtual é segura e você compra alimentação saudável, veganos, vegetarianos, feira orgânica, produtos sem glúten e sem lactose:


www.loja.emporiomanjericao.com.br.

Quer receber nosso newsletter semanal? Clique aqui e se cadastre.


Este blog é apenas informativo!

E em nenhuma hipótese dispensa a consulta com um profissional especializado como um médico ou nutricionista.




20 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

SIGA NOSSO INSTAGRAM

instagram.png

PERGUNTAS FREQUENTES

¿En cuánto tiempo me envian el informe por email?


El promedio es de 24 horas hábiles desde el momento de efectuado el pago y lo recibís al email que informe a Mercadopago en el momento de confirmar el inicio del trámite.




¿Tiene validez para toda la República Argentina?


¡Sí! El Libre Deuda oficial emitido por la DNRPA tiene cobertura en todo el territorio argentino. Es un documento que emite una entidad oficial.




¿Qué medios de pago puedo utilizar?


¡Todos los medios de pago disponibles para vos! Pagá como quieras, con la comodidad y seguridad de una platforma segura de pagos utilizando los siguientes medios:

  1. Tarjetas de Crédito.
  2. Tarjetas de Débito.
  3. Pago Fácil.
  4. Rapipago.
  5. Cobro Express.
  6. Red Link
  7. Provincia Net y muchos más...




¿Cómo me entero que me entregaron el informe?


Recibirás varias notificaciones por email, una de ellas con el adjunto del informe solicitado. Si pasaron más de 24 horas hábiles de iniciado el tramite y no lo recibiste es muy probable que tu servidor de correo los haya guardado en las carpetas: "Correo no deseado o Spam". Verificalo para mayor seguridad.




¿Qué es el Informe de Infracciones Oficial de Argentina?


El Informe de Infracciones emitido oficialmente por la DNRPA (Dirección Nacional de los Registros Nacionales de la Propiedad Automotor) es un documento utilizado para cualquier tipo de transacción automotor y es necsariamente obligatorio para conocer estado de Infracciones o Multas del vehículo en toda la República Argentina.




¿Que pasa si intento tranferir un vehículo con deudas?


En caso de que un vehículo tenga deudas de infracciones o multas el trámite queda observado y no se finaliza hasta que se presente el titular. Acá viene el problema ya que la deuda no desaparece sólo por haber intentado transferir sino que hay dos opciones: 1. Pagar la deuda aunque no sea propia. 2 .Desconocer la deuda aunque te quede a tu nombre. En cualquiera de las dos opciones tienes que pagar dicha deuda o asociada a la patente del vehículo o a tu DNI.